Escola realiza projeto de combate à violência

Deixe um comentário

002187

Secretário Pedro Fernandes apoiará projetos em defesa da paz

A ação teve o apoio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio do programa Gestão Nota 10, e do 24º Batalhão de Caçadores do Exército. Contou com a presença de diversas autoridades, entre as quais, o comandante, tenente-coronel Flávio Botelho Peregrino, e da banda da corporação.

Para a diretora da escola, Bárbara Costa, foi uma mobilização contra a violência porque a UI Duque de Caxias está em um bairro que registra elevado índice de criminalidade. Ela informou que a maioria dos alunos é de família com baixa renda, residente no bairro e em comunidades vizinhas. “É um momento de reflexão com o envolvimento de toda a comunidade escolar”.

Alunos em manifestação contra a violência, no bairro do João Paulo

Alunos em manifestação contra a violência, no bairro do João Paulo

O projeto ‘Caxias da Leitura’ é realizado para que os alunos possam entender, de forma dinâmica, teorias ensinadas em sala de aula. “Com isso, eles encontrarão facilidades para elevar a compreensão das interpretações apresentadas pelos autores”.

Para o representante do secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes Ribeiro, o assessor especial da Seduc, Carlos Sampaio, o projeto é um exemplo para as escolas localizadas em comunidades que enfrentam problemas semelhantes. Ele disse que escolas que ficam em bairros considerados de risco que seguirem o exemplo da Unidade Integrada Duque de Caxias terão o apoio do secretário. A indicação da Seduc é que as iniciativas sejam colocadas prática em parceria com empresas da iniciativa privada, organizações não governamentais e instituições sociais. “É uma importante ferramenta de combate à criminalidade”, afirmou.

 

Fotos/Lauro Vasconcelos

Data: 23/04/2013

Fonte: ascom/seduc

Anúncios

Arame inaugura 8 escolas em área de assentamento

Deixe um comentário

Participei da inauguração de 8 escolas em uma área de assentamento no município de Arame-MA no último dia 7 de setembro. Quero parabenizar o prefeito Dr. João Menezes pela iniciativa, pois a educação em seus níveis mais básicos é o começo de todo o desenvolvimento social e econômico do nosso Estado.

As escolas irão oferecer ensino da pré-escola ao fundamental e beneficiarão alunos carentes principalmente da zona rural daquele município.

Os fatos marcantes dessas inaugurações foram, ainda, as homenagens prestadas a personalidades importantes do Maranhão e do Brasil. Das 8 escolas inauguradas, 4 levaram nomes de políticos: Escola Municipal Deputado Luciano Moreira, Escola Municipal Deputado Davi Alves Silva, Escola Municipal Vice-Presidente José de Alencar e Escola Municipal Presidente Itamar Franco.

As outras 4 escolas receberam nomes de personalidades locais: Escola Municipal Raimundo Latão, Escola Municipal Valdeniza Alves Nascimento, Escola Municipal Francisco dos Anjos Ferreira e Escola Municipal José Maria Santos.

Uma abraço a todos de Arame, local onde sempre encontro amigos e parceiros neste trabalho de ajudar a desenvolver o Maranhão.

Contratação de nutricionista pode ser obrigatória em escolas

1 Comentário

BRASÍLIA – O deputado Pedro Fernandes (PTB) apresentou Projeto de Lei (PL 8036/2010) que poderá obrigar as escolas de ensino fundamental e médio a contratar pelo menos um nutricionista para realizar o controle do que é servido aos alunos.

Para o deputado, além dos problemas trazidos pela falta dos cuidados necessários na preparação, como limpeza dos alimentos, asseio do manipulador, higienização do ambiente e observação  das temperaturas ideais para o cozimento para garantir a ausência de microorganismos perigosos à saúde que por si só podem trazer doenças que podem levar a óbito, existe a questão da obesidade.

Pedro Fernandes acredita que, além de melhorar a qualidade dos alimentos, a presença deste profissional poderá ajudar na prevenção da obesidade.

– A obesidade, hoje, mata mais do que a fome no mundo. Segundo relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), hoje morre mais gente no planeta em razão do excesso de peso e da obesidade do que devido à desnutrição, embora a fome mundial continue a ser um problema significativo. Nossas crianças e adolescentes estão ficando obesas e precisam de uma reeducação alimentar – reforça.

O parlamentar destaca, ainda, que o principal vilão é a cultura do fast food já francamente inserida em na sociedade brasileira. Vale ressaltar que a obrigatoriedade valerá tanto para escolas públicas quanto particulares e que o nutricionista deverá zelar também pelos lanches que serão vendidos nas cantinas de particulares.

O Projeto está tramitando na Câmara Federal.