Governo do Estado entrega hoje 75 ônibus escolares a 40 municípios

Deixe um comentário

GERAL

Os veículos serão entregues por Roseana Sarney no Palácio Henrique de La Rocque.

20/05/2014 00h00

A governadora Roseana Sarney entrega hoje, às 15h, no Palácio Henrique de La Rocque, 75 ônibus escolares a 40 municípios. Este é o primeiro lote de um total de 136 veículos adquiridos em parceria com o Governo Federal, por intermédio do Plano de Ações Articuladas (PAR/Estadual) no Programa Caminho da Escola, do Ministério da Educação.

Por meio do PAR/Estadual, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) solicitou ao Governo Federal, ano passado, 200 ônibus para o transporte escolar em municípios maranhenses, sendo que,desse total, 136 já tiveram a entrega autorizada. Nesta primeira etapa, serão entregues 61 ônibus pequenos (capacidade para 25 estudantes) e 14 ônibus grandes (capacidade para 46 alunos).

Os veículos serão encaminhados pelo governo às prefeituras, que são executoras do transporte escolar dos alunos da educação básica (que inclui os ensinos fundamental e médio). O investimento é da ordem de R$ 29.861.280,00, recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC). Os outros 61 ônibus que ainda não foram entregues pelo MEC estão sendo aguardados pelo governo.

Vistoria – Para serem devidamente liberados para entrega, todos os ônibus passaram por vistoria para regularização documental, incluindo inspeção para a verificação dos itens de segurança necessários ao transporte de estudantes. O processo é realizado de forma minuciosa, atendendo aos critérios do programa do MEC. Nesse processo, houve inspeção dos veículos feita pela empresa responsável pelo fornecimento, para atestar se não houve avaria durante o transporte, como também por parte do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A Seduc fez o controle de qualidade dos veículos e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) efetuou vistoria e emplacamento.

Mais

Municípios que receberão os ônibus

Satubinha
Arame
São Roberto
São João do Sóter
Itaipava do Grajaú
Brejo de Areia
Passagem Franca
Araguanã
Turilândia
Bacurituba
Bom Jardim
São Benedito do Rio Preto
Vargem Grande
Mirador
Benedito Leite
Altamira do Maranhão
Paulo Ramos
Maranhãozinho
Alto Alegre do Maranhão
Tufilândia
Cândido Mendes
Jatobá
Turiaçu
Presidente Juscelino
Cantanhede
Bacuri
Sucupira do Norte
São Francisco do Brejão
Urbano Santos
Buriti-Bravo
Presidente Médici
Barão de Grajaú
Godofredo Viana
Bernardo do Mearim
Trizidela do Vale
São João do Paraíso
Cururupu
São João dos Patos
Carolina
Açailândia

Fonte: O Estado do Maranhão
Data: 20/5/2014
Anúncios

Seduc e MEC discutem ações de alfabetização e elevação da escolaridade

Deixe um comentário

Com objetivo de discutir as ações para universalização da alfabetização e elevação da escolaridade dos públicos em vulnerabilidade, técnicos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) se reuniram, nesta quarta-feira (12), com a representante da Diretoria de Políticas de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos do Ministério da Educação, Leyla Menezes de Santana. A reunião técnica aconteceu no auditório da Seduc, no bairro Monte Castelo.

Participou do encontro o secretário Pedro Fernandes e auxiliares da secretaria, além de técnicos responsáveis pelo Plano de Ações Articuladas (PAR) no Maranhão e do Programa Brasil Alfabetizado e Educação de Jovens e Adultos.

Na ocisão, a representante do MEC destacou que a finalidade do encontro foi identificar e analisar as propostas definidas pela Seduc para a alfabetização e elevação da escolaridade no estado. “O Maranhão já apresenta bons indicadores em programas como Brasil Alfabetizado e Olhar Brasil”, avaliou Leyla Menezes.

Durante a reunião técnica, foram apresentadas ações e subações planejadas pela Seduc e, em execução, para a formação inicial e continuada de alfabetizadores e professores da EJA.

Data: 12/03/2014
Fonte: ASCOM – SEDUC MA

Seduc e Mec convocam prefeitos e secretários para discutir planos para a educação do Maranhão

Deixe um comentário

002710Com intuito de fortalecer o regime de colaboração entre União, Estado e Municípios na elaboração e adequação dos planos de educação, será realizado, no dia 28, das 8h às 18h, no auditório Paulo Freire, da Universidade Federal do Maranhão, seminário para prefeitos, secretários e gestores de educação de todo o estado.

O evento, que será promovido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), em parceria com a União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), atende solicitação do Ministério da Educação, por intermédio da Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (Sase/MEC), no sentido prestar aos gestores orientações a respeito dos Planos Municipais, Estadual e Nacional de Educação, na perspectiva de fortalecimento do Sistema Nacional de Educação.

No mês de dezembro, o secretário Pedro Fernandes e o secretário do MEC, Binho Marques, se reuniram com objetivo de discutir e traçar orientações a respeito dos planos municipais de educação, que deverão estar em sintonia com o Sistema Nacional de Educação, aprofundando o regime de cooperação entre os entes federados. A reunião contou também com a participação de representantes da Undime.

“A partir desse encontro, discutimos a necessidade realizar um seminário com todos os municípios para tratar sobre os planos de educação, no intuito de fortalecer o regime de colaboração União, Estado e municípios, que é um dos quatros objetivos da Seduc para educação do Maranhão”, comentou Pedro Fernandes.

O seminário sobre planos de educação será presidido pelos secretários Binho Marques (MEC) e Pedro Fernandes (Seduc), e terá participação de prefeitos, secretários municipais de educação, gestores educacionais, escolares, além de representantes de entidades que trabalham com educação como: Ministério Público, Conselho Estadual de Educação, Instituições de Ensino Superior e Federação dos Municípios Maranhenses (Famem).

Data: 15/01/2014
Fonte: Ascom

Seduc promove reunião técnica com representantes do MEC

Deixe um comentário

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizou, nesta sexta-feira (20), reunião técnica com representantes da Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino do Ministério da Educação (SASE/MEC) e da União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação no Maranhão (Unidime-Ma). O encontro foi realizado na sede da Seduc, localizada no bairro Monte Castelo.

Participaram da reunião o secretário Pedro Fernandes; o secretário de Articulação do MEC, Binho Marques; os secretários adjuntos de Planejamento, Lívio Correa; Ensino, Leuzinete Pereira e Gestão Institucional, Fernando Silva; a secretária-executiva da Undime-MA, Poliana Borralho Sousa Galvão Magalhães; e equipe técnica dos órgãos.

Objetivo foi avaliar, discutir e traçar orientações a respeito dos Planos Municipais, Estadual e Nacional de Educação, na perspectiva de fortalecimento do Sistema Nacional de Educação, aprofundando o regime de cooperação entre os entes federados.

Foi discutido o processo de construção do Plano Estadual de Educação do Maranhão, destacando a construção democrática do documento que carrega os anseios da sociedade maranhense na busca por uma educação casa vez melhor.

O secretário Pedro Fernandes agradeceu a visita do secretário de articulação do MEC, Binho Marques ressaltando a importância da efetivação do Plano Estadual de Educação para a educação do estado. “Agradecemos a disponibilidade da equipe do ministério, sobretudo, em uma temática que nos é tão cara. Temos um grande prazer em poder discutir o fortalecimento do regime de colaboração em prol da educação, que é uma de nossas grandes metas” destacou.

Pedro Fernandes ressaltou o trabalho realizado em parceria com a Undime e o Fórum Estadual de Educação buscando a construção dos planos nos municípios.

“Temos uma grande parceria com o Fórum e a Undime, não medindo esforços no sentido de fornecer consultoria e apoio aos municípios para que estes possam estabelecer seus fóruns municipais. Nosso intuito é que os 217 municípios maranhenses elaborem seus planos”, revelou.

O secretário Binho Marques, parabenizou a Seduc pelo trabalho desenvolvido no âmbito das 28 conferências Intermunicipais e Estadual de Educação realizadas em 2013. “A Seduc realizou um excelente trabalho na construção do Plano Estadual, realizando um debate profundo, marcado pela participação popular, seguindo o cronograma de ações pensado pelo MEC que culminará no Plano Nacional de Educação, alinhado em todos os âmbitos federativos, dando força às metas e juntando esforços das diferentes instâncias federativas na consolidação do Sistema Nacional de Educação”, ressaltou.

O presidente do Fórum Estadual de Educação, Fernando Silva apresentou um resumo das ações desenvolvidas pela Seduc na formatação do plano estadual. “A Seduc e o Fórum Estadual foram grandes parceiras no processo de elaboração de nosso plano, realizando conferências intermunicipais e uma estadual, resultando na ampla participação popular, que culminou em um texto que reflete os desejos dos mais diversos setores sociais na temática da educação”, comentou.

Outro ponto destacado por Fernando Silva foi o apoio técnico fornecido aos municípios para elaboração e aprovação de seus planos municipais. “A Seduc, o FEE e a Undime tem buscado incentivar e fornecer assessoria no processo de construção dos planos municipais, tendo como objetivo ampliar ainda mais o debate e o compromisso de todos com a educação”
Data: 23/12/2013
Fonte: Ascom

Secretário participa de reunião do Consed com Mercadante

Deixe um comentário

DSC03893

Pedro Fernandes participou de reunião do Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consed e o Ministro da Educação, Aloízio Mercadante, quinta-feira (1/11). O ministro falou das ações já estabelecidas pelo MEC, como o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID e Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – PARFOR. Além de ter falado do sucesso do Exame Nacional do Ensino Médio. “O Enem teve mais de 7,1 milhões de inscritos, com quase universalização da participação dos concluintes do ensino médio em todo o Brasil”, comemorou o ministro.

Mercadante falou, ainda, do lançamento de um novo programa que irá beneficiar os professores e alunos do Ensino Médio, mas que o ministro ainda vai fazer o anúncio oficial. “A reunião foi muito produtiva. Foram passados os programas para o ano que vem em que o ministério quer, com as secretarias estaduais, focar muito o Ensino Médio. O grande problema ainda é o financiamento da educação, mas os royalties do petróleo vão dar um importante gás na entrada de recursos”, resumiu Pedro Fernandes.

MEC lança programa com 40 mil bolsas para estudantes de Ensino Médio

Deixe um comentário

O Ministério da Educação (MEC) lançou, nesta quarta-feira (18), o programa “Quero Ser Cientista, Quero Ser Professor”, para incentivar a iniciação à pesquisa científica e à vida acadêmica nas escolas públicas, principalmente, nos estudos de disciplinas como matemática, física, químicas e biologia.

Para o ministro da Educação, Aloísio Mercadante, “o objetivo do programa é despertar o interesse dos estudantes do ensino médio pelas ciências, especialmente, na matemática, física e química para, no futuro, quem sabe, serem professores dessas disciplinas”. Segundo dados do MEC, somente 3% das matrículas no ensino superior são para cursos de ciências exatas.

Ainda, segundo o ministro, no programa, as universidades e institutos federais de educação, ciência e tecnologia têm a atribuição de selecionar os bolsistas. As instituições que aderirem terão que apresentar propostas de atividades a serem desenvolvidas em articulação com as secretarias estaduais de Educação.

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) aprova a iniciativa do MEC destacando que o programa converge para um dos pontos contidos no documento, elaborado pelo Conselho e entregue ao ministro Mercadante, no final de 2012, com o diagnóstico e propostas de melhoria para o Ensino Médio, resultado do trabalho integrado entre os secretários de todos os estados.

Com foco nos estudantes do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental da rede pública dos estados, o programa terá aplicação inicial nas mais de cinco mil escolas participantes do Programa Ensino Médio Inovador. Também terão prioridade às bolsas, os estudantes premiados em olimpíadas científicas e participantes de projetos vinculados a programas apoiados pela Capes e pelo CNPq.

Segundo o MEC, o investimento inicial será de R$ 54 milhões no primeiro ano. A partir de fevereiro de 2014, serão contemplados 40 mil alunos, número que deverá ser ampliado a 100 mil estudantes até 2015. O valor, repassado aos estudantes de ensino médio, será R$ 150 e será fornecido por meio de bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Além de incentivo financeiro, o governo também pretende preparar materiais didáticos que estimulem o interesse dos alunos por matemática, física, química, biologia e astronomia. Chamado de Aventuras na Ciência, o material, segundo o MEC, será produzido por cientistas brasileiros.

As universidades e institutos federais de educação, ciência e tecnologia participantes de programas de formação e valorização docente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), poderão formalizar adesão ao programa a partir da publicação da portaria pela CAPES, que deve ocorrer até o final deste mês.

Ensino Médio Inovador

O Programa Ensino Médio Inovador- ProEMI, instituído pela Portaria nº 971, de 9 de outubro de 2009, integra as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação – PDE, como estratégia do Governo Federal para induzir a reestruturação dos currículos do Ensino Médio.
O objetivo do ProEMI é apoiar e fortalecer o desenvolvimento de propostas curriculares inovadoras nas escolas de ensino médio, ampliando o tempo dos estudantes na escola e buscando garantir a formação integral com a inserção de atividades que tornem o currículo mais dinâmico, atendendo também as expectativas dos estudantes do Ensino Médio e às demandas da sociedade contemporânea.

Os projetos de reestruturação curricular possibilitam o desenvolvimento de atividades integradoras que articulam as dimensões do trabalho, da ciência, da cultura e da tecnologia, contemplando as diversas áreas do conhecimento a partir de 8 macrocampos: Acompanhamento Pedagógico; Iniciação Científica e Pesquisa; Cultura Corporal; Cultura e Artes; Comunicação e uso de Mídias; Cultura Digital; Participação Estudantil e Leitura e Letramento.

A adesão ao Programa Ensino Médio Inovador é realizada pelas Secretarias de Educação Estaduais e Distrital, as escolas de Ensino Médio receberão apoio técnico e financeiro, através do Programa Dinheiro Direto na Escola – PDDE para a elaboração e o desenvolvimento de seus projetos de reestruturação curricular.

Data: 30/09/2013

Fonte: ASCOM – SEDUC MA

Secretário se reúne com diretor de Cooperação e Planos de Educação do MEC

Deixe um comentário

002404Para apresentar as projeções do Plano Nacional de Educação, objetivando as melhorias do ensino até 2026, definidas pelo Ministério da Educação (MEC) como uma política de Estado, o diretor de Cooperação e Planos de Educação do MEC, Geraldo Grossi Junior, participou de uma reunião de trabalho, na sexta-feira (16), com o secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes.

A reunião teve a participação dos secretários-adjuntos Leuzinete Pereira (Ensino) e Fernando Silva (Gestão Institucional), e da superintendente de Educação Básica, Leuzinete Vila Nova, e a técnica Patrícia Gomes.

No encontro, Fernandes explanou as iniciativas do governo para melhorar os indicadores educacionais do Estado. Neste sentido, ele citou a parceria com o Movimento de Educação de Base (MEB) no desenvolvimento de ações com a meta de combater o analfabetismo e possibilitar melhorias para a sociedade. O objetivo é reduzir em mais de 10% os índices de analfabetos maranhenses nos próximos anos.

O secretário destacou o termo de cooperação firmado com a Federação das Colônias dos Pescadores do Estado do Maranhão (Fecopema) para implementação do Programa Pescando Letras em 65 municípios, para atingir a meta de alfabetizar na primeira etapa 11.700 pescadores ate o final do ano.

Pedro Fernandes salientou que a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) trabalha com o foco direcionado para reduzir os índices de alunos com até 15 anos fora das salas de aula. Ele explicou que a Secretaria vem cumprindo o compromisso de consolidar a melhoria da oferta de ensino na rede como uma política de Estado para fortalecer a Seduc como instituição.

Apoio aos municípios

Pedro Fernandes ressaltou que a Universidade Estadual do Maranhão (Uema) está trabalhando, em parceria com a Seduc, no sentido de auxiliar as prefeituras no fechamento dos Planos de Ações Articuladas (PAR) e na elaboração final dos planos municipais de educação.

Durante a reunião, o diretor de Cooperação e Planos de Educação do MEC, Geraldo Grossi Junior, comemorou a decisão de secretário em colocar a estrutura da Seduc à disposição dos municípios para auxiliar e complementar o trabalho que o MEC vem implementando no assessoramento para elaboração dos planos municipais de educação.

“O secretário Pedro Fernandes manifestou interesse na parceria com o MEC na elaboração e conclusão, em setembro, do Plano Estadual de Educação. O plano estadual deve ser objetivo de discussão na fase de elaboração do Plano Nacional de Educação”, afirmou Geraldo Grossi.

Ele destacou o trabalho de cooperação entre União, Estados e municípios na capacitação das técnicas da União de Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Seduc, Lucinete Vila Nova e Patrícia Gomes, visando o fechamento do plano nas três esferas para que “tenhamos metas em comum e consigamos alcançar estes objetivos para a educação nacional”, completou.

Geraldo Grossi observou que depois de fechado e consolidado o plano, através de lei específica, ele será monitorado e avaliado durante uma década. “Será um plano de Estado, independente de governo, para permanecer por longo prazo e por isso se torna necessária a participação da sociedade para depois acompanhar o cumprimento das metas”, frisou o diretor do MEC.

Ele explicou que boa parte das metas trabalhadas visa a oferta de vagas no sistema educacional brasileiro, como propostas para garantir as matrículas de crianças de zero a três anos em creches; 100% das crianças e jovens de quatro a 17 anos matriculados e concluindo a escolaridade na idade apropriada, além de elevar para 33% a matrícula líquida dos jovens de 18 aos 27 anos no ensino superior.

Grossi chamou a atenção pontual para quatro metas que são trabalhadas fortemente, destacando a ampliação da oferta de vagas em diversos cursos, a redução das desigualdades sociais por meio da educação para superação dos índices, valorização dos profissionais da educação e o financiamento da educação, que compõem a coluna vertebral que estrutura o Plano Nacional de Educação.

Data: 19/08/2013

Fonte: ASCOM / SEDUC MA

Older Entries