Pedro Fernandes repudia fala de Arnaldo Jabor

Deixe um comentário

O deputado disse que a pronúncia do nome do jornalista deveria ser “Arnaldo Jabá”
BRASÍLIA- Pedro Fernandes repudiou a fala do jornalista Arnaldo Jabor em que ele compara o Maranhão com o Afeganistão. Segundo o parlamentar,  o jornalista precisa ter muito mais responsabilidade do que usar o meios de comunicação, fortes, como jornal, rádio, para desabonar as honras. “Repudio isso, veemente. O Estado do Maranhão como um todo se sente ofendido com a palavra desse jornalista. A pronúncia correta do seu nome talvez seja Arnaldo Jabá”.
Pedro Fernandes aproveitou para dizer que, embora seja contra a decisão do TRE de não reconhecer a Lei Ficha Limpa para crimes anteriores, acha que a decisão da corte deve ser respeitada. “O mérito foi discutido por homens e mulheres honradas daquele Tribunal e apenas houve 1 voto contrário. Repudio os comentários desabonadores do jornalista Arnaldo Jabor em relação ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, que comparou o Estado ao Afeganistão desrespeitando profundamente a honra das senhoras e dos senhores que compõem a Corte do Tribunal”, acredita.
Anúncios

Ficha Limpa: méritos para um juiz maranhense

1 Comentário

A Lei Ficha Limpa foi sancionada. Está de parabéns a sociedade brasileira. O Congresso respondeu a todos esses que aqui pressionaram por uma lei moderna, uma lei que realmente traz benefícios.

Mas eu queria fazer uma homenagem a um personagem importante na aprovação dessa lei.
Eu me refiro ao Dr. Marlon Reis, Presidente da Associação Brasileira de Magistrados, Procuradores e Promotores Eleitorais. Ele sempre esteve à frente destas lutas por eleições limpas, é um homem que há muito trabalha nesse sentido, agregando pessoas, e foi fruto desta lei que chegou aqui com mais de 1 milhão e 600 mil participantes.

Este homem é um juiz do Maranhão, e aqui quero pegar carona, orgulhoso como sou, meu conterrâneo, nesses aplausos ao Dr. Marlon Reis, parabéns, e continue na sua firme caminhada.

Pedro Fernandes

Jornal O Estado do Maranhão

2 Comentários

ESTADO MAIOR

17/03/2010

Ficha Limpa

Políticos com ficha suja vão mesmo encontrar dificuldades para receber sinal verde e se apresentarem como candidatos a mandatos eletivos no pleito deste ano. Os obstáculos à participação deles no processo eleitoral estão no Projeto Ficha Limpa, que tramita na Câmara Federal e cujo relatório foi concluído ontem pelo Grupo Especial do qual faz parte o deputado Pedro Fernandes (PTB). O projeto propõe que sejam proibidos de concorrer a cargos eletivos, por oito anos, candidatos condenados em primeira ou única instância ou que tiverem contra si denúncia recebida por órgão judicial colegiado pela prática de diversos crimes, como tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, exploração sexual de crianças e adolescentes, trabalho escravo e crimes eleitorais, entre outros. O leque de proibições vai mais longe, proibindo também de concorrer candidatos que tenham renunciado para fugir de cassação ou que tenham desfeito ou simulado vínculo conjugal de uma união estável para descaracterizar situação de inelegibilidade. Vale registrar que o Ficha Limpa é um projeto de iniciativa popular, que foi protocolado no Congresso Nacional pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), lastreado por nada menos que 1,3 milhão de assinaturas, colhidas em todas as regiões do país.

Grupo de Trabalho “Ficha Limpa” inicia atividades

Deixe um comentário

Estive, nesta semana, na abertura do Grupo de Trabalho que irá tratar dos projetos que tratam da Ficha Limpa (PLP 518/09 e outras 13 propostas que tramitam em conjunto).

Durante a reunião percebi que a falta de consenso é maior na questão de logística do grupo de trabalho. Acredito que conseguiremos aprovar, se não uma Lei perfeita, mas uma Lei boa para todos e, principalmente para os brasileiros.