DSC_8980aSergioParticipei, na última terça-feira (21), em Brasília, de Sessão Solene de Outorga do Título de Cidadão Honorário de Brasília ao senhor Sérgio Faria Lemos da Fonseca Júnior, sogro da minha filha Liza, que é casada com João Naylor. Fiquei muito feliz em receber o convite e fiz questão de estar presente. Parabenizo ao Sérgio pelo merecido título por suas contribuições para a capital federal.

Sérgio Faria nasceu no Rio de Janeiro, no dia 7 de julho de 1946, onde morou até 1979. É casado há 25 anos com Maria Amélia. Pai de Sérgio Neto, Bruno, Paula e João Naylor, é sogro de Ligia e Liza e avô orgulhoso de João Gabriel e Luís Felipe. Estudou no Colégio Militar e na PUC/Rio, onde se formou engenheiro civil. Apaixonado pelo Botafogo, desde pequeno acompanhava constantemente todos os esportes, concentrando-se mais tarde no voleibol.

Trabalhou por 12 anos como engenheiro na Montreal engenharia, uma grande empresa à época. Ao mudar-se para Brasília, iniciou sua vida profissional na área pública aceitando um convite para ser diretor do CNPq. Posteriormente foi diretor da FINEP, e diretor da FIPECq – Fundo de Pensão, onde permaneceu por dois mandatos até começar a atuar no GDF. Foi diretor financeiro do BRB e mais tarde presidente da Financeira do BRB. Atuou também no mercado financeiro como sócio gerente da Index DTVM e da SFL Asset Management. Atualmente é diretor da TCB, empresa pública na área de transporte.

Como atividade paralela, mas sempre manifesta, atuou no esporte como atleta federado de quatro modalidades (voleibol, basquete, futebol e salão e futebol de praia) e iniciou a carreira de dirigente esportivo em 1969 como diretor de árbitros da Federação do Rio, da qual foi posteriormente presidente dos 2 mandatos. Já em Brasília teve um mandato de vice-presidente da Febravo e agora é presidente da Federação de Voleibol do Distrito Federal. Desde 1976 participa como diretor da CBV, inclusive durante todo o período da gestão vitoriosa do dr. Ary Graça.

Formalmente aposentado há 10 anos, não admite a possibilidade de deixar de trabalhar, muito menos em favor do esporte. Sua presença é garantida nos campeonatos Master de Voleibol.

Adotou Brasília há muitos anos como sua casa e deixa claro que não pretende mais mudar-se.